HIPERBREVES

Idealizado por Débora Böttcher Lessa e criado em 16 de Abril de 2014, o “Projeto Hiperbreves” começou como uma página no Facebook, que tentava buscar um meio de incentivar a leitura.

É fato: blogs estão morrendo, textos longos não atraem e é preciso se adequar. A ideia era agregar vários escritores que entendem a nova dinâmica da era virtual, que implica em textos coesos e curtos.

Mas o que é Hiperbreve? É uma forma narrativa caracterizada principalmente por sua extrema brevidade.

Criado possivelmente pela literatura espanhola, oficialmente são considerados Hiperbreves textos que não tem mais de 140 caracteres (limite permitido pelo Twitter – contando letras, espaços e pontuação) ou 150 (em relação à possibilidade de uso em mensagens via SMS). Ernest Hemingway já escrevia Hiperbreves, mas hoje, como se vê, eles tem uma estreita relação com as novas tecnologias.

Eles devem atender a certos requisitos; no caso desse espaço, os textos devem ter, obrigatoriamente, até mil caracteres em parágrafo único, mas o resultado final deve ser a capacidade de provocar interesse e surpresa ao leitor usando o mínimo de recursos.

Esperamos que curtam nossos “Hiperbreves”: os “Contos e Devaneios de Minuto”.

ACESSE AQUI PARA LER.

Deixe um recado